Posts Tagged With: preconceito

Capoeira, Identidade e Gênero

     Capoeira, identidade e gênero é o trabalho resultante da união de dois historiadores apaixonados pela capoeira que, com muita maestria e desenvoltura historiográfica, produziram uma obra que para muitos passaria desapercebida, mas com um enorme valor para nós amantes da capoeira e de um excelente trabalho historiográfico.

      Josivaldo Pires de Oliveira e Luiz Augusto Pinheiro Leal nos fornecem um maravilhoso parâmetro para a capoeira e seus imbricamentos sociais, não somente em uma região apenas, mas em diversos pontos do nosso vasto território, e esta possibilidade é fornecida por eles devido às suas pesquisas predecessoras, onde encontramos Salvador, Rio de Janeiro, Belém e Recife como matéria de análises dos autores em momentos diversos de suas carreiras acadêmicas.

       Um aspecto que devemos ressaltar nesta obra é a fluidez e a forma simples com que foi escrita. Assim, além de uma obra deliciosa de se ler onde nos perdemos nas façanhas e nos meandros que nos são relatados, o acesso à obra é amplo e democrático socialmente, não sendo desta forma restrito apenas ao público acadêmico.

      Outro aspecto diferencial que a obra nos proporciona é a abertura de novas frentes de pesquisa e estudo, assim como as grandes obras que do assunto tratam, como as de Carlos Eugênio Líbano Soares. Os autores trabalham bem os assuntos a que se propõem e não tecem suposições sem ao menos um embasamento teórico e metodológico.

      Percebemos na obra uma grande preocupação dos autores em respaldar suas teorias e prospecções sobre os temas abordados no decorrer do livro, o que nos dá uma boa impressão e confiança no trabalho desenvolvido pelos nossos autores.

    Capoeira, identidade e gênero é mais um excelente livro de cabeceira para todo e qualquer amante da nossa arte-luta que pretende enriquecer um pouco mais o seu conhecimento histórico e social não somente sobre capoeira, mas sobre as diversas manifestações culturais que permeiam o mundo da capoeira.

Segue abaixo o link para download:

Livro Capoeira, Identidade e Gênero

Categories: Artigos | Etiquetas: , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Quem tem barriga tem medo: imagens de capoeiristas na imprensa ilustrada da Corte

         O texto de Marcelo Balaban nos traz uma nova perspectiva, tanto na abordagem quanto na interpretação, que até então não havia sido compartilhada pelo Itan Òbe. Falar sobre a capoeira e os capoeiras através das ilustrações publicadas nos jornais e revistas do século XIX é algo novo e extraordinariamente interessante.

       Através das ilustrações que eram publicadas em jornais e revistas podemos até inferir, e isso o autor faz de uma forma simples e eficiente, o que se passava na cabeça da sociedade que cercava e que muitas vezes se tornava refém destes capoeiras. As ilustrações, como o próprio autor revela, muitas vezes utilizavam de expressões hiperbólicas para descrever os atos praticados pelos capoeiras na Corte.

     O exagero na descrição dos atos dos capoeiras na ruas consequentemente gerava um medo exagerado desse personagem na sociedade dominante, e não estamos aqui de forma alguma negando o medo que os capoeiras causavam nas ruas e muito menos o autor passa essa informação, mas queremos deixar claro que os capoeiras não eram as abominações descritas e que muito menos faziam “maldades” por puro prazer.

         Os motivos para os diversos ataques pelos jornais e arquivos policiais aos capoeiras existiram, mas o que fica difícil hoje para nós e que o próprio autor relata é descobrir qual foi a razão que desencadeou o ataque ou a morte de alguém por parte de um capoeira. A falta de informações por parte das fontes é um grande entrave para sabermos os reais motivos que levavam às contentas envolvendo capoeiras.

          O texto de Marcelo Balaban é um ótimo ponto de partida para discutirmos como eram vistos os capoeiras nas ruas da Corte e através dele podemos dar início a novas elucubrações e inferências e, desta forma, tentar entender esse medo tão alarmante que os capoeiras provocavam nas autoridades e nos chamados “homens honestos”.

       Portanto, textos como do Marcelo nos abrem diversos leques de discussão, como a questão racial e social bastante presente nas ilustrações e posturas que podemos depreender dos textos produzidos relativos ao século XIX, sobre esse “cancro social” que foi a capoeira.

Boa Leitura! Continuar a ler

Categories: Artigos | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário